Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Redução de juros

O Brasil é um dos campeões mundiais em juros e, como tudo na vida, este fato tem dois lados. Para quem aplica dinheiro, a terrinha dá frutos rapidamente, mas para quem tem dívidas, a velocidade também é certa e implica, infelizmente, no aumento do seu valor de maneira exponencial. O que fazer quando o saldo devedor toma dimensões muito além de nossas condições financeiras?

Dívidas de cheque especial e de cartão de crédito estão submetidas a juros especificados em um contrato e valem até a data de seu vencimento. A partir do momento em que se cancela, tanto no caso do cheque especial quanto no do cartão de crédito, o que incide sobre o valor são os juros de mora, ou seja, 1% mais o valor da Selic ao mês.

Já no caso de empréstimos, a melhor hora para uma renegociação da dívida é antes de começar a atrasar os pagamentos. Se você faz um bom controle financeiro, vai saber disto no momento certo e terá melhores cartas junto à empresa credora. Um acordo de renegociação da dívida consiste em facilitar o pagamento do valor, estendendo o prazo e aumentando o número de mensalidades, tomando outro empréstimo a juros menores ou mesmo reduzindo o valor total da dívida. Um dado importante a ser considerado é o valor individual da parcela negociada: ela não pode exceder 15% de sua renda. Portanto, seja firme na hora de negociar os juros, pois seu valor varia de caso para caso.

Uma boa dica é o site “Limpa Nome” do Serasa Experian, uma espécie de mediador entre instituições financeiras e consumidores, onde se pode fazer uma renegociação de dívidas on-line. Consulte o site e não se esqueça de fazer um controle financeiro, a melhor solução para evitar dívidas.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play