Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Redução de dívida

Quem tem dívidas na praça não precisa se desesperar: a redução de dívida é possível! Basta saber como. Aqui vão algumas dicas essenciais.

Para começar, é bom pensar na redução de dívida como apenas uma nova maneira de pagar o saldo devedor: ao invés de imaginar uma soma volumosa, negocia-se o parcelamento dela em mensalidades acessíveis. Este é um acordo muito comum e deve ser feito diretamente com a instituição credora: eles têm interesse em manter e ajudar os clientes a sair do aperto financeiro. Se este é o seu caso, entre em contato com a loja, o banco ou a administradora do cartão de crédito.

A redução de dívidas pode começar também com o cancelamento do cheque especial ou do cartão de crédito e o consequente parcelamento do saldo devedor. Ao fazer o acordo é bom saber que agora sua dívida não se submete mais aos juros do cheque especial, e sim, somente aos juros de mora. Outra facilidade que pode ser conquistada é a extensão do prazo de parcelamento, resultando em prestações menores.

Se mesmo assim as suas condições financeiras não possibilitarem o pagamento das parcelas, você pode pedir uma redução de dívida em seu valor total.

Qualquer que seja o acordo, a empresa vai precisar de uma promessa de cumprimento das obrigações financeiras por parte do devedor. Para isto, é preciso que você se disponha a organizar as suas finanças, fazendo um controle de gastos pessoal e da família. Se esta atitude virar hábito, você tem não somente maiores chances de pagar sua dívida em dia, como também de economizar a partir do momento que ela estiver quitada.

É importante estar atento às instituições que oferecem créditos como alternativa para redução de dívida: não entre nesta bola de neve, pois aqui o aumento do valor final é exponencial.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play