Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Prestação

Quem não pode pagar à vista, compra à prestação. Este sistema de pagamento existe há muitos e muitos anos no mercado, e é ofertado em diversas modalidades por lojas de eletrodomésticos, revendedoras de automóveis e até mesmo financiadoras de imóveis.

No caso de produtos de valor mais baixo, como os eletrodomésticos, o princípio funciona assim: o consumidor leva o produto para casa e assume o pagamento em quantas vezes forem negociadas, através do crediário. Assim, o valor total vai sendo dividido em parcelas, e a cada mês vai sendo paga uma prestação.

Na verdade, este sistema nada mais é do que um crédito, podendo ser acrescido de juros ou não. O ideal é fazer compras à prestação sem juros: desta maneira, fica bem fácil controlar os gastos nos meses seguintes à aquisição do produto. Divide-se o valor total pelo número de meses e obtém-se o valor da prestação, que não varia até o final do período.

Já no caso de prestação acrescida de juros, é muito importante informar-se em detalhes do valor exato das taxas, e se elas incidirão sobre o valor inicial ou sobre o valor devido (juros compostos). O resultado de compras a prestação acrescida de juros é que o valor total do produto aumenta.

Por exemplo, uma televisão no valor de R$ 1.800 está sendo vendida a prestação, com uma entrada de R$ 1.000 mais 4 pagamentos de R$ 250. Somando a entrada mais as prestações, chega-se ao valor total de R$ 2.000, ou seja, R$ 200 a mais do que o preço à vista.

Para quem não costuma controlar suas finanças, esta modalidade pode prejudicar o orçamento doméstico: uma opção às compras à prestação é fazer uma poupança e pagar sempre á vista.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play