Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Parcelamentos de fatura

Surpreendido com o valor da fatura de cartão de crédito? Saiba que parcelamentos de fatura são procedimento comum neste setor. Entrando na área de serviços dos bancos e administradoras de cartão de crédito você encontra todas as instruções necessárias para quitar o valor devido em até 24 meses.

A dívida total pode ser parcelada e cobrada nas próximas faturas, junto com os demais gastos. Os bancos oferecem também simulações para que o consumidor possa ir testando o valor das prestações até chegar a uma média que seja compatível com seu orçamento.

Este valor, porém, estará sendo acrescido de juros a cada mês, considerados os mais altos do mercado. Tanto o pagamento mínimo quanto parcelamentos de fatura no cartão de crédito costumam gerar um crescimento exponencial da dívida, e somado a isto o fato do consumidor nem sempre estar ciente da quantidade de juros que está pagando, o controle das finanças pessoais torna-se quase impossível.

Um exemplo: uma dívida de R$ 1.000 no cartão pode ser quitada em parte, como no caso do pagamento mínimo, digamos, de 20%, ou seja, R$ 200. Na próxima fatura, sua dívida restante, de R$ 800, será corrigida com juros de 10%, ou seja, o valor indicado será de R$ 880. Imagine um acréscimo de 10% a cada mês sobre o valor devido e rapidamente pode-se ter uma ideia do crescimento da dívida no caso de parcelamentos de fatura.

Quem já está endividado no cartão de crédito deve evitar parcelamentos de fatura, optando por um empréstimo a juros mais baixos (como no caso do empréstimo consignado) para quitar o valor total. De qualquer forma, se sua dívida estiver acima do que puder pagar, o melhor é evitar usar o cartão de crédito até ter pago todo o montante devido.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play