Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Juro nominal

 

Todo mundo adora comprar aquilo que lhe dê prazer. Quando a aquisição de algum bem é feita à vista, é até possível negociar descontos, já que essa é uma condição interessante para a fornecedora. Porém, não é todo mundo que tem essa possibilidade, precisando recorrer ao parcelamento, que geralmente é afetado pela taxa de juro mensal.

Sua dívida chegou num limite ou você sente que não é mais possível controlá-la? Está cogitando a ideia de pedir um empréstimo? Bem, é preciso ter muito cuidado, pois em situações como essas as instituições financeiras acabam aplicando o juro nominal, que é uma taxa indicada, obrigatoriamente, em aplicações e contratos de crédito.

Um “quê a mais” do juro em questão é que ele vem acompanhado dos peculiares e indesejáveis efeitos da inflação brasileira. Vamos a um exemplo prático para entender como podem ser feitos os cálculos?

Imagine que você peça emprestado R$ 1000,00 para quitar uma dívida com alguma operadora de telefonia celular, durante um período de cinco meses. Vamos supor, ainda, que ao final do parcelamento tenha pagado R$ 1.200,00. Qual o juro nominal da equação?

Realize o cálculo assim: subtraia o valor final (R$ 1.250,00) pelo valor da dívida (R$ 1.000). O saldo fica R$ 250,00, correto? Assim feito, pegue esses R$ 250 e divida por R$ 1.250. O resultado dá 0,2 (ou 20%). Portanto, a taxa de um empréstimo no valor de R$ 1.000,00, cuja soma final atingiu R$ 1.250,00, teve a incidência de um índice de juro nominal de 20%.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play