Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Fiador

 

Na hora de alugar um imóvel ou financiar um automóvel, é muito frequente precisar contar com a assinatura de um fiador. Em São Paulo, esta prática está presente em 50% do total dos contratos de aluguel. Você já se confrontou com esta situação? Sabe no que implica exatamente ser ou ter um fiador?

Para ser fiador, é preciso ter um imóvel quitado na mesma cidade onde o contrato é válido, além de comprovar uma renda mensal três a quatro vezes maior que o valor do aluguel.

Para quem vai ser fiador, o que vale é um compromisso contratual: a função do fiador é garantir o pagamento da dívida, caso o contratante seja inadimplente. Isto significa que o fiador pode ter até mesmo seus bens executados, no caso dele escolher a modalidade “responsável solidário”. Como “responsável subsidiário”, primeiro vão ser penhorados os bens do inquilino inadimplente, e só então o locador vai atrás do fiador.

Esta estrutura, assim como a caução e o seguro-fiança, existe para dar uma garantia maior às empresas que estão cedendo o produto ou o imóvel. Como o pagamento não é feito à vista, se ao longo do tempo o consumidor não puder cumprir com as prestações, a primeira pessoa a assumir a responsabilidade e pagar as dívidas é o fiador.

Por outro lado, mesmo na hora de fechar o negócio, quando ainda nem se fala em dívidas, ter um fiador pode trazer muitas vantagens ao futuro inquilino: uma vez fornecendo esta garantia ao locador, pode-se negociar até mesmo condições melhores de contrato.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play