Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Custo Efetivo Total (CET)

Na hora de contratar um crédito ou financiamento, somos bombardeados com uma série de números: valor de prestações, taxas, encargos, mas e o Custo Efetivo Total (CET)? Você sabe o que é isto, e o que é mais importante, como calcular?

O Custo Efetivo Total (CET) é aquilo que precisamos saber antes de fechar um contrato de crédito ou financiamento: quanto é que vou dever ao final dos anos de vigência? No cálculo deste valor devem estar contidos todos os encargos e as despesas, sem tirar nem por, para que possamos saber a realidade e não sejamos surpreendidos com uma bola de neve em dívidas no final do contrato.

Tomemos como exemplo um financiamento no valor de R$ 1.000,00 de uma instituição financeira que ofereça juros de 12% ao ano ou 0,95% ao mês. Estas são as informações iniciais, mas não totais: o resto inclui taxa de abertura de cadastro, taxa de financiamento e taxa de IOF, entre outras (dependendo da instituição). Calculando-se o valor do crédito concedido sobre os valores cobrados pela instituição chega-se a uma taxa total de 3,08% ao mês, ou seja, praticamente 3x mais do que a de 0,95% informada no início.

Na verdade, a vantagem de saber o Custo Efetivo Total (CET) aparece já na hora de comparar entre as ofertas de crédito das instituições financeiras: é por isto que a informação sobre o CET é obrigatória por lei (na resolução 3.517/2007 do Conselho Monetário Nacional), e deve constar inclusive nos anúncios publicitários que ofereçam informações específicas.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play