Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Conta conjunta

 

Casais, associações ou quaisquer grupos de indivíduos que resolvem fazer um empreendimento juntos podem precisar de uma conta conjunta. Esta é uma decisão que implica em confiança, pois muitas pessoas estarão tendo acesso à mesma fonte de dinheiro. Quem divide um lar pode optar pela conta conjunta para dividir as contas da casa, pois é uma maneira fácil de manter o controle sobre os gastos.

Você sabe como funciona? Existem dois tipos de conta conjunta: a solidária e a simples.

A conta conjunta solidária, também chamada de “E/OU”, pode ter mais de uma pessoa como titular, e portanto, permite a movimentação de crédito e débito isoladamente, com cartões e talões de cheques independentes, mas vinculados a uma mesma conta. Este tipo de conta conjunta é a opção para casais ou membros de uma mesma família, quando a confiança é maior. A vantagem da conta solidária é a flexibilidade.

A conta conjunta simples, também chamada de “E”, exige a assinatura de todos os correntistas para qualquer movimentação da conta, seja de débito ou de crédito. A vantagem da conta simples é a possibilidade de controle: nenhum dos titulares pode simplesmente limpar a conta sem falar com os demais.

Consulte o gerente do seu banco sobre qual a melhor opção no seu caso. Seja qual for a sua escolha, para abrir a conta conjunta você precisará dos seguintes documentos de todos os correntistas: CPF, comprovante de residência, holerite, contra-cheque ou declaração de imposto de renda (para autônomos) e um documento de identidade (RG, CNH, Carteira de Identidade Militar, etc).

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play