Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Carnê-leão

 

Conhecido de boa parte da população, o carnê-leão é mais uma forma de tributação aplicada sobre todas as pessoas físicas que moram no Brasil. Trata-se de um recolhimento mensal obrigatório do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), que se difere um pouco da situação de pessoas que têm vínculos empregatícios.

Imagine que você receba gratificações de um amigo, parente ou, ainda, de alguém que resida no exterior. É preciso que esses valores, se passíveis de tributação de imposto e que não sofram recolhimento em fonte, sejam discriminados, mensalmente, no carnê-leão.

Vamos a alguns exemplos práticos?

Caso você seja dono de uma ou mais casas que estão alugadas, é necessário que os rendimentos obtidos sejam informados. E, para recolher esse tributo, o contribuinte precisa preencher um formulário específico chamado ‘Documento de Arrecadação de Receitas Federais’ (ou DARF).

O imposto relacionado a esses tipos de rendimentos não é calculado diretamente sobre o valor recebido, mas sim sobre uma base específica de cálculo, a qual é definida pela diferença entre a importância (valor) do rendimento passível de tributação (aluguel, por exemplo) e o total de deduções que a lei permite.

Um exemplo ajuda a entender como tudo isso é feito. Imagine que você receba R$ 1.000 do aluguel de algum imóvel. Ao contribuir para a Previdência Social na modalidade autônomo sob o índice de 11%, que dá R$ 110, a base de cálculo do chamado carnê-leão é estipulada em R$ 890.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play