Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Administrador de fundos

A baixa rentabilidade da caderneta de poupança tem feito muitas pessoas resgatarem seus recursos e estudarem novas formas de aplicações. Uma das mais interessantes para quem está querendo diversificar, obter retorno, mas não se expor sozinho às flutuações insanas do mercado, pode apostar em fundos de investimento.

Um fundo de investimento é uma comunhão de recursos, captados através da aplicação de diversas pessoas de um grupo fechado, cujo objetivo é obter lucro por meio da compra e venda de papéis em títulos públicos e valores mobiliários (estamos falando de ações, CDB, títulos do governo, etc). A vantagem desse tipo de aplicação é que você deixa suas economias nas mãos de um administrador de fundos, um especialista no mercado financeiro, o qual trabalha permanentemente conectado ao mercado, observado tendências, vieses de alta e baixa e elaborando as melhores estratégias para ampliar sua margem de lucro.

Mas essa não é a única função de um administrador de fundos. Segundo a Comissão de Valores Mobiliários (autarquia responsável pela fiscalização das transações entre os agentes de mercado), cabe ao administrador de fundos realizar a correta manutenção dos registros dos quotistas (cada participante do fundo tem uma “quota”, de acordo com a percentual aplicado), elaborar os livros de atas das assembleias, gerenciar de maneira isonômica os recursos do grupo, fazer o repasse dos rendimentos obtidos, entre outras funções.

Em suma, o administrador de fundos, na prática, tem o objetivo de realizar diversas práticas de gerenciamento que ficaria a cargo do próprio investidor, caso o mesmo decidisse aplicar seus recursos por conta própria.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play