Glossário

O Glossário Financeiro do Guia Bolso explica os termos financeiros mais usados. Nosso objetivo é te ajudar a entender sua vida financeira.

Acionista majoritário

O acionista majoritário é aquele que detém ações ordinárias (com direito a voto) em quantidade suficientemente grande para exercer o controle de uma empresa. Para quem não sabe, o capital social de uma corporação de capital aberto é fracionado em ações — pequenas porções que oferecem a oportunidade de ser “sócio” de uma companhia, com inúmeros direitos de intervenção em seus rumos (sempre na proporção da quantidade de ações).

Entretanto, a bolsa de valores brasileira possui dois tipos de ações transacionadas diariamente pela maioria das companhias: as ações ON (ordinárias, mais caras e que dão direito a voto) e as PN (mais baratas e que não permitem voto nas assembleias gerais). O acionista majoritário – geralmente, sócios fundadores ou grandes investidores, popularmente chamados de “tubarões” – é aquele que detém uma imensa quantidade de ações ordinárias, o que lhe permite gerenciar e administrar, de alguma maneira, a corporação na qual é sócio.

Um acionista majoritário pode alterar o estatuto da companhia, interferir em suas políticas gerenciais, além de desfrutar de participação direta nos resultados da corporação. O acesso privilegiado desses acionistas pode resultar em sonegação e manipulação de informações aos sócios minoritários, o que configura crime de acordo com o artigo 118 da Lei nº6.404/76 (Lei das S/A).

Além de todas essas vantagens, cabe ao acionista majoritário escolher os membros do conselho de administração e eleger membros do conselho fiscal, duas atribuições essenciais na condução dos rumos da companhia. Vale lembrar que, em caso de exercício abusivo do poder, é possível denunciar os sócios majoritários à Comissão de Valores Mobiliários – CVM.

Baixe agora o aplicativo de
guia financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play